Faixa publicitária

PostHeaderIcon XII Congresso da União dos Sindicatos de Aveiro


Repositório dos documentos aprovados no

XII Congresso da União dos Sindicatos de Aveiro

Moção

50º ANIVERSÁRIO DO 25 DE ABRIL

ABRIL – PRESENTE E FUTURO COM A FORÇA DOS TRABALHADORES!



Documento em formato pdf

 

Moção

Pela Paz e Solidariedade entre os Povos

Documento em formato pdf

 

Moção

VALORIZAR OS JOVENS TRABALHADORES


POR UM DISTRITO COM FUTURO

Documento em formato pdf


ORGANIZAÇÃO, UNIDADE E LUTA!

COMBATER A EXPLORAÇÃO! - VALORIZAR OS TRABALHADORES E O DISTRITO

Relatório de Actividades 2020-2024

Documento em formato pdf

 

Orientações para a Acção Sindical

Quadriénio 2024-2028

Documento em formato pdf

 

Resolução

A Acção e a Luta Reivindicativa

Documento em formato pdf

 

Resolução

 

Reforço da Organização – Acção Sindical Integrada

Documento em formato pdf


LISTA DA DIRECÇÃO DISTRITAL

MANDATO 2024-2028

Documento em formato pdf

 

ORGANIZAÇÃO, UNIDADE E LUTA!
COMBATER A EXPLORAÇÃO! - VALORIZAR OS TRABALHADORES E O DISTRITO!

AOS TRABALHADORES DO DISTRITO DE AVEIRO!


A União dos Sindicatos de Aveiro/CGTP-IN (USA/CGTP-IN), vai realizar o seu 12º Congresso, no dia 28 de Junho, na cidade de Aveiro

O 12º Congresso, momento alto do Movimento Sindical Unitário (MSU) do distrito de Aveiro, realiza-se num momento político complexo, devido ao resultado das eleições legislativas antecipadas que se realizaram no dia 10 de Março do corrente ano, da qual resultou a vitória da AD (PSD/CDS/PPM), a derrota do PS e o crescimento da votação nas forças mais reacionárias e de extrema-direita, com um conteúdo antidemocrático, ao serviço do capital e, objectivamente, contra os interesses e direitos dos trabalhadores.

A promoção da política de direita ao longo destes últimos anos, e de forma particular a sua imposição pela maioria absoluta do PS, gerou injustiças legitimou descontentamento e insatisfação face ao acumular de dificuldades por parte dos trabalhadores e do povo, o que, como se percebe, favoreceu o discurso demagógico.

Neste contexto político, só nos resta desenvolver a luta contra a política de direita, conscientes de que será a luta a impor a ruptura e a concretização de uma política alternativa inspirada nos valores de abril.

Partindo desta constatação, o 12º Congresso da União, vai discutir um conjunto de orientações e medidas, tendo por base designadamente:


• O aumento geral e significativo dos salários em pelo menos 15%, não inferior a 150 euros, para todos os trabalhadores, dos sectores público e privado;

• A fixação do salário mínimo nacional nos 1.000€, em 2024;

• A reposição do direito de contratação colectiva, revogando as normas gravosas da legislação laboral, como a caducidade, e repondo os princípios do tratamento mais favorável ao trabalhador e da renovação

automática das convenções;

• A redução do período normal de trabalho para as 35 horas semanais, para todos os trabalhadores, sem redução de salário e a rejeição da desregulação dos horários, designadamente, as adaptabilidades, os bancos de horas e os horários concentrados;

• Garantir que a adopção da semana de 4 dias, desde que, não se traduza no aumento da jornada de trabalho diária, na redução de remuneração, na promoção do trabalho por turnos ou da laboração contínua;

• Consagrar, no mínimo, 25 dias úteis de férias;

• O combate às tentativas patronais de generalização da laboração contínua, nocturna e por turnos e a garantia de dois dias de descanso semanal ao sábado e domingo, como regra.

Ao 12º Congresso, vai também estar colocada a tarefa da eleição da nova Direcção Distrital, para os próximos quatro anos.

Participa no Congresso dando nota das tuas propostas ao teu Sindicato ou à União dos Sindicatos de Aveiro.
Aveiro, Maio/2024

 

Actualizado em (Terça, 02 Julho 2024 18:47)