Faixa publicitária

PostHeaderIcon Desemprego

 

Desemprego no distrito de Aveiro última informação - Setembro 2022

(Documento em formato PDF, 350 Kbytes) actualizada em 31-10-2022

Desemprego no distrito de Aveiro - Agosto 2022

Desemprego no distrito de Aveiro  - Julho 2022

Desemprego no distrito de Aveiro - Junho 2022
Desemprego no distrito de Aveiro - Maio 2022
Desemprego no distrito de Aveiro - Abril 2022
Desemprego no distrito de Aveiro - Março 2022
Desemprego no distrito de Aveiro - Fevereiro 2022
Desemprego no distrito de Aveiro - Janeiro 2022

 

 

Mapa resumo do desemprego registado em 2021 no distrito de Aveiro.

Documento em formato PDF, 548 Kbytes.

 


Actualizado em (Segunda, 31 Outubro 2022 22:18)

Continuar...

 

PostHeaderIcon Saudação aos Trabalhadores

 

PostHeaderIcon Aumento de Salário - Emergência Nacional!

No culminar do mês de Mobilização e Luta sob o lema “Aumento dos salários e pensões – emergência nacional! Contra o aumento do custo de vida e o ataque aos direitos.” que se realizou de 15 de Setembro a 15 de Outubro, no passado sábado realizou-se uma Manifestação Nacional convergente em Lisboa e no Porto dando expressão à luta dos trabalhadores em torno da necessidade urgente de resposta aos seus problemas, nomeadamente, o urgente aumento dos salários.

Os sindicatos de classe da CGTP-IN do distrito de Aveiro, bem como a Direcção Distrital da Inter-Reformados e da Interjovem/Aveiro, estiveram presentes na Manifestação Nacional no Porto, que partiu do Campo 24 de Agosto em direcção à Av. dos Aliados.

 








 

PostHeaderIcon Aumento de Salário - Emergência Nacional!

 

 

PostHeaderIcon Trabalhadores das empresas de distribuição em greve

30 de Setembro 2022

Trabalhadores das empresas de distribuição em greve pelo:

- Aumento dos salários de todos os trabalhadores;

- Contra o banco de horas. Pelo direito a conciliar a vida familiar e pessoal com a vida profissional!

Os trabalhadores das empresas de distribuição continuam sem ter a revisão do seu Contrato Colectivo de Trabalho (CCT) porque a associação patronal insiste na chantagem de apenas negociar se a FEPCES/CESP aceitar introduzir no CCT o banco de horas.

O CESP e os trabalhadores lutam pelo direito a ter tempo para a vida pessoal e familiar e não aceitam normas que impõem aos trabalhadores aumento da carga horária e a total destabilização dos tempos de trabalho e de vida.

Os salários dos trabalhadores do sector são muito baixos, não existe valorização das carreiras profissionais, em contrapartida o lucro das principais empresas do sector tem subido significativamente, com lucros de milhões (p. ex.: os lucros do 1º semestre da Sonae – 144M€, e da Jerónimo Martins - dona do Pingo Doce – 288M€)

Os ritmos de trabalho são intensos, cada vez existem menos trabalhadores nas lojas e armazéns, ocorrem fortes ataques à organização dos tempos de trabalho, com sucessivas alterações aos mapas de horários sem conhecimento ou autorização dos trabalhadores implicados.

O que é pretendido pelos patrões é ter os trabalhadores em total sobressalto e sempre disponíveis para trabalhar, sabendo a que horas entram e nunca sabendo a que horas saem. Os patrões pretendem uma revisão da tabela salarial com salários miseráveis, muito abaixo do necessário para repor o poder de compra perdido pelos trabalhadores do sector e uma total desvalorização das carreiras profissionais, agravando a desregulação dos horários com imposição a todos os trabalhadores de um Banco de Horas. Assim, pretendem os patrões reduzir o valor do trabalho de todos os trabalhadores do sector, reduzir os rendimentos, agravar a exploração e com isto, aumentar os seus lucros.

O CESP e os trabalhadores exigem o aumento dos salários, horários de trabalho que permitam a conciliação da vida pessoal e familiar com a vida profissional e sem banco de horas e o fim da precariedade no sector. Exigem melhores condições de trabalho e de vida!

Amanhã é dia de luta! É dia de greve dos trabalhadores das empresas de distribuição!

Os trabalhadores em greve vão concentrar-se em piquetes de greve e concentrações por todo o país:

Braga:

8h - Piquete de greve na loja do Lidl em Lamaçães

Contacto: Ana Paula Rodrigues – 967 877 099

Porto:

9h - Piquete de greve na loja Jysk em Matosinhos.

Contacto: Marisa Ribeiro – 917 542 897

Aveiro:

10h - Concentração dos trabalhadores das empresas de distribuição no largo da estação de comboios.

Contacto: Cláudia Pereira – 925 605 745

Leiria:

9h - Piquete de greve na loja Pingo Doce em Porto de Mós

Contacto: Ivo Santos 967 822 213

Santarém:

8h30 - Piquete de greve na loja E-Leclerc no Entroncamento

Contacto: Ivo Santos 967 822 213

Lisboa:

7h - Piquete de greve na logística da Sonae na Azambuja (trabalhadores da Sonae, Worten e DHL) com a presença da Secretária-geral da CGTP-IN, Isabel Camarinha.

8h - Piquete de greve na loja Pingo Doce de São João do Estoril.

9h30 - Piquete de greve na loja Auchan Amadora (UBBO).

11h - Piquete de greve na loja Minipreço da Graça (Conferência de imprensa C/ Presidente da DN CESP – Filipa Costa).

Contacto: Orlando Gonçalves – 967 985 555

Setúbal:

10h - Concentração dos trabalhadores das empresas distribuição no Almada Fórum.

Contacto: Fernando Pais 912 428 617

Algarve:

6h - Piquete de greve na loja Lidl de Portimão

6h - Piquete de greve na loja Auchan em Faro

Contacto: Maria José 967 877 085