Faixa publicitária

PostHeaderIcon Trabalhadores da Ersuc do Grupo EGF/MOTA&ENGIL em luta

Trabalhadores da Ersuc do Grupo EGF/MOTA&ENGIL em luta:

Entre outras reivindicações,pelo aumento geral dos salários; por melhores condições de trabalho; pelo direito à contratação colectiva e pelo subsidio de risco.

 

 

PostHeaderIcon Desemprego

Desemprego no distrito de Aveiro última informação - Julho de 2021

(Documento em formato PDF, 350 Kbytes) actualizada em 14-09-2021

 

Desemprego no distrito de Aveiro - Junho de 2021

Desemprego no distrito de Aveiro - Maio de 2021

Desemprego no distrito de Aveiro - Abril de 2021
Desemprego no distrito de Aveiro - Março de 2021
Desemprego no distrito de Aveiro - Fevereiro de 2021
Desemprego no distrito de Aveiro - Janeiro de 2021


Mapa resumo do desemprego registado em 2020 no distrito de Aveiro.
Desemprego no distrito de Aveiro - Dezembro de 2020
Desemprego no distrito de Aveiro - Novembro de 2020
Desemprego no distrito de Aveiro - Outubro de 2020
Desemprego no distrito de Aveiro - Setembro de 2020
Desemprego no distrito de Aveiro - Agosto de 2020
Desemprego no distrito de Aveiro - Julho de 2020
Desemprego no distrito de Aveiro - Junho de 2020
Desemprego no distrito de Aveiro - Maio de 2020
Desemprego no distrito de Aveiro - Abril de 2020

 

 


Actualizado em (Terça, 14 Setembro 2021 18:03)

Continuar...

 

PostHeaderIcon Contributos para a História do Movimento Operário Sindical

Sessão de apresentação do III volume do livro “Contributos para a História do Movimento Operário e Sindical".


A União dos Sindicatos de Aveiro/CGTP-IN, no dia 20 de Julho de 2021, no Pequeno Auditório do Centro Cultural e de Congressos de Aveiro, realizou uma sessão de apresentação do III volume do livro “Contributos para a História do Movimento Operário e Sindical".

A sessão de apresentação contou com a participação de José Ernesto Cartaxo, membro do grupo de trabalho que escreveu o livro e Isabel Camarinha, Secretária Geral da CGTP-IN."

Informações sobre o livro, na União dos Sindicatos de Aveiro.

 

PostHeaderIcon Pingo Doce convive mal com a liberdade sindical!

Pingo Doce convive mal com a liberdade sindical!


O CESP, na Beira Litoral, esteve numa acção de denúncia à porta do Pingo Doce em Esgueira (Aveiro) contra o bloqueio à negociação colectiva, pelo aumento dos salários, por horários que permitam conciliar a vida profissional com a pessoal e familiar.

O Pingo Doce lida mal com a liberdade sindical, a liberdade de denúncia e a luta por mais direitos e chegou mesmo a querer "suspender a acção, temporariamente" e o director da loja, abusando da sua autoridade deu ordens a um trabalhador para que nos retirasse as pancartas e chegou mesmo a gritar com os dirigentes do CESP, exigindo que nos retirassemos.

Os Trabalhadores podem contar com o seu sindicato, na informação, na denúncia e no combate a todos estes atropelos.

A luta continua!
 

PostHeaderIcon SITE-CN-MDA-Moldes de Oliveira de Azemeis

SITE-CN, Acção trabalhadores MDA na Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis



Dia 07 de Julho pelas 11H, os trabalhadores da MDA Moldes de Azeméis (Grupo Simoldes), realizaram uma concentração no Largo da Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis.


Os trabalhadores aproveitaram para entregar, via chefe de gabinete, ao Presidente Dr. Joaquim Jorge, uma exposição sobre as suas legítimas preocupações, ao mesmo tempo que alertavam para o impacto que as alterações nos horários dos trabalhadores têm na sua vida, pois estas além de significarem um corte significativo nas suas retribuições, tem ainda um impacto mais grave provocando uma desorganização total na sua vida pessoal e familiar. Antes, semana sim, semana não, conseguiam estar com a sua família, agora só aos fins-de-semana tal é possível, quando é.


Os trabalhadores de viva-voz fizeram sentir a sua preocupação e apelaram a uma intervenção do líder da autarquia no sentido de procurar sensibilizar a empresa para a sua difícil situação.


Foi ainda distribuído à população um documento onde se espelhavam as simples reivindicações dos trabalhadores. Documento que foi bem acolhido por quem passava tendo muitos manifestado a sua solidariedade aos trabalhadores.

 

PostHeaderIcon A União dos Sindicatos de Aveiro está solidária com a luta dos trabalhadores corticeiros

A União dos Sindicatos de Aveiro está solidária com a luta dos trabalhadores corticeiros.

Trabalhadores lutam pelo aumento do salário, pelo aumento do subsídio de refeição e para exigir diuturnidades para todos,sem discriminação. A luta continua.

Trabalhadores corticeiros presentes na concentração frente à Associação Patronal da Cortiça (APCOR)  aprovaram, por unanimidade, o endurecimento da Luta, se na reunião de negociações, que se realiza dia 1 de Julho,  a proposta patronal para o aumento de salário não for sustancialmente aumentada. Os trabalhadores consideram que não é com esmolas que fazem face ao contínuo aumento do custo de vida.